Sebrae Delas

Cozinha também é lugar para empreender

Cozinhar é uma atividade que muitas pessoas gostam de praticar, mas requer tempo. A rotina corrida da vida moderna acaba dificultando esse hábito em muitos lares e, por isso, a gastronomia se tornou uma oportunidade de empreendimento. Oferecer um serviço de comida de qualidade para quem não consegue ter tempo para cozinhar é uma atividade essencial.

É por isso que o setor de delivery tem crescido tanto nos últimos tempos. Uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Abrasel, apontou que o setor de pedidos de delivery movimenta em torno de R$ 11 bilhões por ano.

O resultado positivo se dá pela eficiência das marcas por apostar em inovação e melhorar a experiência do consumidor. Por estar diretamente ligado à tecnologia, o serviço de delivery de comida garante mais praticidade e comodidade para o cliente, seja para receber em casa ou no trabalho.

Uma pesquisa feita pelo Sebrae e divulgado pela Abrasel mostrou que as pessoas têm preferência por locais que oferecem o serviço de entrega em domicílio. Essa é uma forma de conseguir aproveitar a comida com mais conforto e comodidade, além de diminuir o tempo de espera ou deslocamento, por exemplo.

Outro estudo mostra que o setor de alimentação é muito promissor no país. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, aponta que quase um terço das despesas das famílias com comida é destinado às refeições fora de casa. Esse dado reforça que poucas pessoas têm tempo para se dedicar à cozinha e, por isso, preferem comprar os produtos prontos.

Você ficou animada para empreender no setor de delivery? Sua paixão por cozinha pode ser aplicada nesse negócio de forma promissora. O segmento promete crescer nos próximos anos, então, veja como começar a investir e garantir um diferencial do seu empreendimento.

Principais benefícios

Um dos principais benefícios para quem quer começar a investir no modelo de delivery é a possibilidade de trabalhar em casa. Com esse empreendimento, você vai conseguir ter mais tempo para as outras atividades e até para estar com a família e administrar o lar, sem contar que o tempo perdido no trânsito com engarrafamentos no deslocamento para o trabalho não vai ser um problema para você.

Além disso, o investimento inicial para começar a empreender na cozinha é baixo. Você pode já ter todos os utensílios que precisa para produzir as comidas que vai comercializar. As melhorias podem ser feitas aos poucos e, de acordo com o crescimento do negócio, você pode comprar itens mais modernos.

Para quem deseja aproveitar os aplicativos de delivery para começar o negócio existem outras vantagens. Essas plataformas já contam com uma base de usuários, então a possibilidade de se popularizar se torna maior. Além disso, o investimento não costuma ser muito alto: paga-se uma taxa mensal e de acordo com as entregas, mas as vendas devem crescer.

Os aplicativos de delivery oferecem outro benefício para quem está empreendendo que é o raio de entrega do serviço. Assim, você define até quantos quilômetros de distância será a entrega e se vai ser grátis ou com taxa. Essa comodidade faz com que você concentre os esforços em outros fatores do negócio.

Como começar?

Você tem paixão por cozinhar e pretende investir nesse setor para empreender? Então já é um bom começo. Porém, esse não deve ser o único pré-requisito para quem quer começar um novo negócio de delivery. Você precisará investir muito mais do que dinheiro para manter o bom funcionamento da empresa.

Planejamento é a principal forma de conseguir sucesso no empreendimento com delivery. Para aproveitar essa oportunidade e ganhar sempre novos incentivos na área, você deve ter muita organização e comprometimento com o novo negócio. Dedicação e esforço são a chave para o crescimento.

Por isso, antes de começar você deve escolher o tipo de produto que deseja vender. O setor de comida é muito amplo e oferece diversas possibilidades, então você pode começar a escolha de acordo com o que tem mais familiaridade de cozinhar. A partir daí, é importante analisar o mercado e a concorrência que o segmento escolhido tem.

Em seguida, você deve pesquisar e definir o público para o qual você vai destinar o produto. Compreender que pessoas comem o tipo de comida que vai vender é o primeiro passo para começar o investimento. Qual a localização ideal para comercializar? Quanto o consumidor está disposto a pagar?

Entender como os clientes se comportam é uma forma de planejar os próximos passos do delivery. Por exemplo: as pessoas para quem você vai entregar costumam pedir comida para comer em casa ou no trabalho? Essa pergunta é importante porque, quando os clientes pedem para o trabalho, a necessidade de uma entrega rápida é maior.

A partir daí, você vai conseguir traçar um plano de implementação do serviço. Definir quantos veículos vão ser adquiridos para as entregas – levando em consideração a manutenção dos mesmos – e quantos funcionários precisam ser contratados é um planejamento feito depois de entender como os clientes de comportam.

Para o dia a dia é importante traçar um plano de rotas para as entregar, a fim de evitar atrasos e reclamações. Existem ferramentas gratuitas que podem auxiliar esse serviço, como o Google Maps, por exemplo. Usar a praticidade ao seu favor é essencial para garantir a satisfação do cliente.

Outra opção é terceirizar o serviço de entregas. Com esse modelo, a despesa é direcionada para uma empresa responsável por transportar os alimentos que você faz, diminuindo gastos e até preocupação com manutenção e veículos. Essa opção é uma ótima saída para empresas que têm clientes em diferentes localidades.

A escolha por ingredientes e fornecedores é outro passo que precisa de muito planejamento. Além de pesquisar quais são as opções mais econômicas, é preciso ter atenção para a validade dos produtos e condições de embalagem, pois o estoque não pode sofrer com contaminação ou ingredientes vencidos.

Depois é importante definir como será a embalagem da comida que você vai comercializar. Nem todos os empreendimentos dão a devida atenção para esse fator, mas ele pode e deve ser um diferencial de serviço diante do mercado. Além de normas básicas da Coordenação de Vigilância em Saúde, a embalagem pode conter a identidade da empresa e deve manter a temperatura para que a comida continue em suas condições originais.

Legalização do negócio

Você já sabe o que precisa fazer para legalizar o seu empreendimento de delivery de comida? Mesmo que o negócio seja pequeno e comece na sua casa, é preciso seguir algumas normas burocráticas e que permitem o funcionamento do serviço de entregas sem sofrer com problemas.

Para quem está começando com um investimento pequeno, o MEI (Microempreendedor Individual) é a melhor opção. Ele pode ser aplicável a quem receba até R$ 60 mil por ano ou R$ 5.000 por mês e é uma alternativa que garante o pagamento de menos impostos. Se tornando um MEI, seu negócio passa a ter um CNPJ e vai poder negociar com fornecedores e empresas terceirizadas, além de poder emitir notas.

No caso das empresas que têm um rendimento anual entre R$ 60 mil e R$ 360 mil, a opção mais viável é abrir uma microempresa. Para facilitar o pagamento de taxas e impostos, é recomendada a contratação de um contador.

As licenças sanitárias também são necessárias para quem vai começar um negócio de delivery de comida. Cada município e estado tem sua legislação própria de documentos que devem ser apresentados, então é importante conhecer o registro de identificação da empresa e dos equipamentos utilizados por ela.

Além disso, no caso da comercialização em apartamentos, é preciso estar atenta às normas do condomínio. Por fim, você deve emitir um alvará de funcionamento da Prefeitura da sua cidade e, em alguns casos, o acompanhamento do Corpo de Bombeiros nos processos de fiscalização também pode ser necessário.

Gestão do empreendimento

Assim como todo negócio, o seu empreendimento também vai precisar de um bom gerenciamento. É essencial ter atenção ao fluxo financeiro das vendas e dos custos com fornecedores e tributos para evitar prejuízos. Gastos simples como aluguel de máquina de cartão e até o aumento da conta de água e luz da casa devem ser sempre contabilizados.

A gestão dos clientes e colaboradores deve ser feita com muito cuidado. Um exemplo simples está relacionado aos horários de entrega. Dependendo do segmento que você está empreendendo, uma boa parte dos pedidos pode ser feita no mesmo horário pelos clientes – como é o caso de horários de almoço. Oriente os entregadores e faça um planejamento para facilitar o serviço e antecipar os picos de demanda.

Uma boa gestora também tem atenção aos desperdícios do seu negócio. Isso se dá tanto em relação aos alimentos – quanto mais conseguir aproveitar de forma saudável, melhor – quanto em relação às finanças – sempre que puder aplicar o dinheiro em investimentos para o empreendimento, o faça de forma segura e consciente.

Uma forma de evitar o desperdício é controlando o estoque de ingredientes. Para que a quantidade de comida que vai parar no lixo não seja grande, procure sempre se planejar e organizar a reposição de acordo com a demanda. Faça relatórios e acompanhe os períodos que precisam da mais produtos ou menos.

Além disso, a higienização deve fazer parte da rotina do negócio de delivery. Desde o estoque à manipulação e entrega das comidas, é preciso diminuir ao máximo os riscos de contaminação e preservar o aspecto dos alimentos. As autoridades de vigilância sanitária são dicas sobre as formas corretas de cuidar da higiene nesse segmento.

O sucesso de um negócio também pode depender de fatores como a economia. Por isso, é importante estar preparada para possíveis crises e baixas da demanda de vendas do seu delivery. Assim, é importante gerir o capital de giro para ter sempre recursos suficientes para o empreendimento continuar funcionando.

Buscar atualizações do mercado, com inovação para as receitas e para oferecer uma melhor experiência para os clientes é essencial para que o seu negócio continue crescendo. Assim, esteja sempre atenta a capacitações e cursos que ajudem a sua produção, divulgação e comercialização dos produtos.

Marketing como a alma do negócio

Todo mundo já ouviu falar que o marketing é a alma do negócio. Por isso, o processo de divulgação e relacionamento com o cliente deve ser uma das prioridades do seu empreendimento. Investir em marketing é essencial não apenas para atrair o público como também para fidelizá-lo.

E, para isso, uma das melhores opções é a presença nas redes sociais. Além de ser uma alternativa que é gratuita, você vai conseguir acompanhar as preferências dos clientes e melhorar os produtos e a experiência do delivery. Criar uma página no Facebook e Instagram para divulgar as comidas e até os bastidores da preparação pode ser um bom começo.

Essas redes sociais devem ser sempre atualizadas e manter contato com o público. Converse, se conecte e busque informações sobre as satisfações e insatisfações das pessoas quanto ao serviço. Aproveite a oportunidade e analise o mercado e os seus concorrentes: eles podem ser uma fonte de inspiração e melhorias.

As redes sociais podem ser uma fonte de informações para o atendimento personalizado e, assim, a fidelização do cliente. Mostrar interesse em conhecer o público e atender às suas necessidades é essencial para que ele volte comprar o seu produto e, assim, recomendá-lo para outras pessoas.

Invista também no marketing offline. Ele precisa de mais investimento financeiro, mas é uma opção para conquistar o público fora da Internet. Algumas opções são outdoors, panfletos, cartões de visita e propagandas em emissoras de TV ou rádio locais. Todas as opções são válidas para tornar o seu negócio mais conhecido.

Quer contar com a preferência do cliente? Implemente um plano de fidelidade! Acumular pontos para trocar por produtos ou sobremesas extras, por exemplo, é uma forma de fazer o público voltar a comprar as suas refeições. Use a criatividade para que as pessoas busquem o seu serviço.

Nossas palestras e capacitações também podem te ajudar com dicas para transformar o amor pela cozinha em um negócio. Aproveite as oportunidades, invista no seu negócio e se destaque frente ao mercado!

https://abrasel.com.br/noticias/noticias/delivery-movimenta-r-11-bilhoes-por-ano-enquanto-franquias-de-alimentacao-diversificam-a-oferta-de-produtos/

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/25607-comer-fora-de-casa-consome-um-terco-das-despesas-das-familias-com-alimentacao

Leia também

04.03.2021

Consultoria empresarial como aliada necessária para empresas lideradas por mulheres

As mulheres vêm conquistando lugares significativos entre os empreendedores no Brasil, com o aumento dos[...]

Continue lendo
17.07.2020

O que é a imagem real e virtual dos negócios

Todo empreendimento, ao longo de sua operação e sua relação com a sociedade, projeta duas[...]

Continue lendo