Sebrae Delas

O papel da comunicação e do marketing no pequeno negócio

Pequenos negócios têm se tornado mais sofisticados em um mercado que é dinâmico e cada vez mais exigente. Apesar do pequeno porte, as empresas têm investido em uma gestão mais profissional e ferramentas mais amplas para conquistar clientes e construir uma marca forte.

Neste sentido, Comunicação e Marketing são palavras que têm ganhado força no universo dos pequenos negócios por uma série de fatores. Entender como estas estratégias podem trazer benefícios ao negócio é fundamental para a mulher empreendedora que deseja obter sucesso duradouro e crescimento sustentável em sua empresa.

Por isso, neste artigo vamos tratar do peso e da função da Comunicação e do Marketing no pequeno negócio. Você vai entender melhor sobre cada um destes dois conceitos, aprender de maneira detalhada as principais atividades de cada um deles e descobrir como eles podem ajudar a sua empresa a ser mais bem vista e procurada pelos clientes.

Temos certeza que você irá aproveitar este conteúdo exclusivo do Sebrae Delas. Você provavelmente vai levar menos de 20 minutos para ler este artigo completo. Boa leitura!

Comunicação e Marketing: um breve histórico

A maioria das pequenas empresas tem setores bem definidos: comercial, operacional, administrativo, financeiro, RH, manutenção, entre outros. Recentemente, cada vez mais microempresas e empresas de pequeno porte têm incorporado estratégias de Comunicação e Marketing em suas operações, seja com equipe própria ou serviços terceirizados.

Mas a Comunicação e o Marketing já fazem parte do mundo empresarial há várias décadas. Estratégias de Marketing com um conceito moderno têm sido utilizadas pelas organizações há quase dois séculos, depois da segunda Revolução Industrial. Já a Assessoria de Comunicação nasceu oficialmente em 1906, com o primeiro escritório especializado, fundado por Ivy Lee.

De lá pra cá, o Marketing têm se sofisticado e reinventado, mas sempre com a função de permitir às empresas conquistar novos compradores, aumentar o volume de vendas, fidelizar clientes já cativos, reativar consumidores que pararam de comprar e constituir uma imagem positiva para a empresa do ponto de vista comercial.

Já a Assessoria de Comunicação especializou-se cada vez mais em proporcionar boas relações das organizações com a imprensa, garantindo a publicação de notícias positivas em mídia espontânea (publicações não pagas), promovendo o diálogo das empresas com a sociedade civil e permitindo que os empreendimentos se esclareçam diante do público sempre que alguma crise se instala.

Entretanto, este tipo de atividade estratégica tinha um alto custo até meados dos anos 2000, o que tornava o Marketing e a Comunicação ferramentas quase exclusivas para empreendimentos de médio e grande porte, com grandes volumes de verba disponíveis especialmente para estas finalidades.

Anunciar na TV, por exemplo, tem um custo muito alto. Contratar escritórios especializados em comunicação empresarial também tinha um valor restritivo. Mas este contexto começou a mudar com a popularização das redes sociais entre o público.

As redes sociais permitiram às empresas criar canais diretos de comunicação com o público com um custo extremamente baixo, o que abriu portas para que construíssem espaços de divulgação de conteúdo sem gastar uma fortuna com anúncios na TV, no rádio e em outros meios tradicionais de imprensa.

As redes sociais também permitiram que a Assessoria de Comunicação e o Marketing se fundissem em uma mesma plataforma. Uma empresa pode, por exemplo, usar a rede social tanto para publicar notícias e comunicados como também para anunciar produtos e serviços.

Dado o crescimento do interesse das empresas sobre as redes sociais, profissionais especializados em Marketing Digital e Comunicação Empresarial também se proliferaram pelo mercado, aumentando a concorrência e abaixando preços.

E é nesse contexto em que nos encontramos hoje: redes sociais acessíveis e serviços com valor mais competitivo permitiram mesmo a pequenos negócios investir em Comunicação e Marketing.

O que eles podem fazer por sua empresa

Agora que já mencionamos alguns períodos importantes da história da relação entre Comunicação, Marketing e mercado empresarial, vamos entrar nos detalhes de como estas ferramentas podem ser incorporadas com sucesso nas estratégias de uma pequena empresa.

Vamos começar pelo Marketing, que tem os usos mais variados e mais modelos de operação para pequenas empresas.

Marketing Digital

Se hoje até mesmo os pequenos negócios conseguem difundir seus conteúdos na internet, isso acontece graças ao Marketing Digital. Esta ferramenta incorporou técnicas da publicidade e do marketing tradicional, adaptando-as às características e necessidades específicas de um público online.

As principais finalidades do Marketing Digital são:

  • Atrair a atenção dos clientes e retê-la pelo máximo possível de tempo
  • Converter o interesse dos clientes em vendas (é mais difícil do que parece)
  • Fazer os clientes promoverem a marca com familiares e amigos
  • Tornar os clientes fidelizados e mantê-los longe da concorrência
  • Incentivar os clientes a comprar de forma mais frequente e com maiores valores
  • Criar uma relação de credibilidade e autoridade para a marca em relação ao consumidor

Para fazer isso, o Marketing Digital se vale de duas principais estratégias: o Inbound e o Outbound.

O Inbound Marketing, que também é chamado de Marketing de Atração, como o nome pressupõe, é baseado em atrair a atenção de clientes e convertê-los em leads para que se possa fechar compras.

É esta a ferramenta de Marketing que conquista o cliente a partir da credibilidade, do respeito e da criação de uma imagem de autoridade da marca. É por isso que as pequenas empresas utilizam esta estratégia para fornecer conteúdo útil e de boa qualidade a seus clientes.

Este conhecimento pode ser disponibilizado de diversas maneiras. As principais são os blogs, com textos, fotos, vídeos, tutoriais, gráficos, planilhas e tabelas. Os pequenos empreendimentos também podem utilizar as redes sociais para difundir seus conteúdos. As redes mais utilizadas pelas empresas são o Facebook, o Instagram, o Twitter e o LinkedIn. Algumas redes também usam o Pinterest.

Para que os clientes cheguem mais facilmente aos conteúdos das pequenas empresas, os empreendedores também têm investido em técnicas de Otimização para Ferramentas de Pesquisa, SEO.

O SEO nada mais é do que a sua empresa adaptar a forma e o conteúdo das publicações de sites, blogs e redes sociais de forma que o algoritmo do Google e outras ferramentas de pesquisa encontrem a sua marca mais facilmente. Isso é importante porque em um cenário de domínio quase absoluto da internet, boa parte dos clientes chegam ao conteúdo das empresas através das pesquisas.

Por isso, é muito importante que a sua marca esteja sempre nos primeiros resultados do Google, Yahoo, Bing ou outros. Aqui estamos falando sobre resultados orgânicos, ou seja, que foram obtidos sem que a sua empresa precisasse pagar para anunciar. Os anúncios pagos (Ads) serão descritos melhor nos itens a seguir.

O Outbound Marketing possui um impacto mais direto e menos duradouro sobre o público. Sua abordagem não busca uma atração crescente sobre o consumidor, mas, sim, a função de chamar atenção e convencê-lo a comprar um produto ou tomar outra ação (assinar um serviço, cadastrar-se no site, etc.).

Ele é feito principalmente por meio de anúncios nas redes sociais, realizados a partir de posts patrocinados. Ou seja, a sua empresa faz uma postagem e paga à rede social para que exiba a sua publicação a um número maior de usuários.

Também pode ser feito através de Ads em resultados de pesquisa ou sites em toda a internet através do Google. Este mecanismo funciona através de palavras-chave. Ou seja, a sua empresa patrocina uma determinada palavra-chave e sempre que algum cliente buscar por ela ou algo semelhante, poderá ver o conteúdo da sua marca.

Aí entra o conceito de leilão de palavras-chaves, realizado pelo Google Ads. Algumas palavras-chave são patrocinadas por muitas empresas. Ou seja, há uma concorrência pela visibilidade nestas palavras. Por isso, os empreendimentos precisam elaborar estratégias eficientes de como patrocinar as palavras-chaves corretas no tempo certo para garantir a exposição da marca.

Normalmente, pequenos negócios investem nos dois tipos de Marketing Digital de maneira combinada, a fim de obter os melhores resultados: enquanto o outbound impacta, o inbound mantém o cliente por perto.

Marketing Tradicional

O Marketing Tradicional continua bem vivo! Entretanto, especialmente em grandes cidades, investir no Marketing Tradicional custa muito caro; por isso, ele é menos comum entre as micro e pequenas empresas.

Aqui, falamos de anúncios e ações promocionais offline. Colocamos neste universo as propagandas em meios convencionais, como a TV, o rádio, jornais, revistas, outdoors, entre outros. Mas também podemos estar nos referindo a outras estratégias offline, como a panfletagem, o marketing disruptivo com ações criativas, entre outras técnicas que podem ter ótimos resultados.

No interior, um ambiente menos dominado pela internet, estratégias de Marketing Tradicional podem dar ótimos resultados, especialmente se o seu negócio tiver um modelo mais baseado em relações presenciais, como o comércio físico, prestações de serviços e similares.

Para empresárias cujas empresas têm orçamento suficiente para investir, um mix de marketing digital e tradicional pode trazer ótimos resultados.

Comunicação Social para empresas

Embora a Comunicação Social para empresas não tenha a finalidade direta de vender, ela também é de fundamental importância para os pequenos negócios das mulheres empreendedoras. Com a Comunicação Social, os negócios criam marcas mais sólidas e queridas pelo público e isso acaba se convertendo em vendas.

Assessoria de Imprensa

A Assessoria de Imprensa é uma das principais funções da comunicação para pequenas empresas. Basicamente, esta estratégia consiste na geração de conteúdos de relevância e interesse público para serem divulgados na mídia – jornais, revistas, TV, rádios e portais de notícias na internet.

O diferencial aqui é que a Assessoria já produz um conteúdo no formato utilizado pelos jornalistas, facilitando, assim, a publicação desses materiais da forma como a sua empresa deseja e gratuitamente.

Além disso, faz parte também da Assessoria de Comunicação convencer repórteres a postar matérias com notícias positivas sobre sua empresa, bem como marcar entrevistas com pessoas-chave do empreendimento, a fim de mostrar a cara do negócio na mídia e criar identificação com o público.

Repórteres também podem procurar a sua empresa para falar de determinado assunto técnico ou responder a críticas feitas por terceiros. Nesses casos, a assessoria de imprensa também age para gerir crises de imagem e reduzir danos de um eventual episódio negativo.

Branding, reputação e posicionamento de marca

Muito do trabalho da Comunicação Social de um empreendimento tem a ver com a construção e o posicionamento da marca. A marca é a maneira como a empresa se apresenta ao público, é a sua imagem virtual. É a linguagem e a forma pela qual ela manifesta seus interesses e conceitos.

Esse é um trabalho bem amplo. Ele compreende, por exemplo, a criação de uma identidade visual que contemple os ideais da empresa e molde todas as suas aparições públicas: logotipo, slogan, tipografia, linguagem utilizada, entre outras características.

Compreende também produzir conteúdo de caráter institucional, especialmente nas redes sociais. Em um período no qual toda empresa possui algum tipo de engajamento social, a comunicação alinha as marcas aos interesses de determinado público, de acordo com o modelo de negócio e a capacidade de dialogar melhor com estes consumidores.

Além disso, a Comunicação Social também promove constantes pesquisas de opinião do público para entender qual é a reputação da marca, o que os consumidores pensam em relação à empresa, qual a porcentagem dos clientes que recomenda ou confia na marca, entre outros assuntos desta natureza.

A Comunicação Social nas pequenas empresas trata principalmente de assuntos abstratos e intangíveis. Mas são justamente estes temas que podem interferir no posicionamento da marca no imaginário do público, incentivando compras ou promovendo afastamento com os consumidores, por isso, hoje, são técnicas de fundamental importância.

Conclusão

Por muito tempo, para ter sucesso um pequeno empreendimento precisava apenas ter uma boa gestão e oferecer seus produtos/serviços com qualidade por um preço razoável. Hoje, apenas isso já não é o suficiente.

É preciso conversar com o público, dialogar com o consumidor-alvo e criar uma imagem positiva na sociedade para vender mais e manter a marca fortalecida. O Marketing e a Comunicação ajudam a criar esta ponte entre a mulher empreendedora e o interesse dos clientes.

Esperamos que você tenha aproveitado este conteúdo do Sebrae Delas. Acesse outros de nossos artigos para aprender ainda mais sobre o mundo empresarial!

Leia também

17.02.2021

Empreender na maternidade

A maternidade traz muitas mudanças na vida das mulheres. A rotina passa a ser diferente[...]

Continue lendo
17.07.2020

Imagem e posicionamento de marca

Imagem e Posicionamento de Marca são conceitos fundamentais para as empresas do mercado atual. Mesmo[...]

Continue lendo